20.º edição da aventura mototurística apresentada na Bolsa de Turismo de Lisboa

Mostrar o que de melhor tem Portugal… de Lés-a-Lés

Integrada no maior evento de divulgação turística a nível nacional, a apresentação do 20.º Portugal de Lés-a-Lés na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, cativou muitas atenções para o evento organizado pela Federação de Motociclismo de Portugal que, de 30 de maio a 2 de junho, levará milhares de motociclistas a atravessar o País à ‘moda antiga’. Oportunidade para desvendar a muitos interessados, a convite da Câmara Municipal da Pampilhosa da Serra, ‘Município Convidado’ pela BTL, uma forma ímpar de descobrir os mais belos recantos do mapa nacional, com paisagens de cortar a respiração, sempre envoltas pela descoberta de algumas das mais importantes páginas da nossa História e, sobretudo, das gentes lusitanas.

Entusiasmo bem patente nas palavras do vice-presidente da autarquia pampilhosense Jorge Alves Custódio, que mostrou muito agrado em receber a caravana de motociclistas exatamente a meio da ligação entre Faro e Felgueiras, na segunda etapa que liga Portalegre a Lamego. Proximidade entre as populações locais e os mototuristas que Manuel Marinheiro, o presidente da Federação de Motociclismo de Portugal realçou como “motivação maior da aventura de descoberta e conhecimento que é o Lés-a-Lés”. Evento dado a conhecer a muitos curiosos através de muitas e boas fotos projetadas em ecrã gigante, enquanto Ernesto Brochado, elemento da Comissão de Mototurismo da FMP desvendava mais alguns ‘segredos’ desta viagem única ao coração de Portugal, com 1160 quilómetros de extensão, sempre longe das autoestradas, Itinerários Principais ou Complementares bem como outras vias de modernidade rodoviária, com preferência pelas mais bonitas estradas nacionais e municipais.

As inscrições, abertas até 30 de abril – ou quando esgotarem os 1500 lugares disponíveis – podem ser feitas no site www.les-a-les.com ou de forma presencial na sede da Federação de Motociclismo de Portugal, no Largo Vitorino Damásio, 3C, pavilhão 1, em Lisboa, num evento que, pela primeira vez, terá um cunho internacional diferente. É que se a presença de motociclistas dos mais diversos países, europeus e não só, é já habitual, inovadora é a integração no calendário do World Touring Challenge, troféu mototurístico realizado sob a égide da Federação Internacional de Motociclismo. Outra novidade bem interessante, prende-se com a possibilidade de uma abordagem mais simples para os que não se sentem à vontade na leitura do ‘road-book’ ou que, simplesmente, não querem perder-se no percurso. Para esses, a FMP preparou nova modalidade de participação, de valor acrescentado, criando grupos de 10 motos que serão acompanhados por dois guias, dispensando preocupações com o rumo certo.