CDS melhorou resultados no Distrito de Viseu

O CDS refere em comunicado que nO dia 1 de outubro, dia de eleições autárquicas, foi de melhoria de resultados para o CDS. Ainda que em 2017 o número de coligações com o PSD tenha sido inferior ao de 2013, os centristas viram reforçado o número de mandatos autárquicos, já que mantiveram o mesmo número de Vereadores e aumentaram consideravelmente o número de deputados municipais.
No que respeita aos resultados para as Assembleias Municipais, o CDS acabou mesmo por reforçar a sua representação já que, sem contabilizar as coligações com o PSD, conseguiu 24 lugares, contra os 17 de há quatro anos.
O CDS conseguiu o segundo lugar em Nelas, e em Lamego reforçou o número de vereadores, sendo a segunda força na Assembleia Municipal. No que diz respeito a Armamar e a Moimenta da Beira, o CDS manteve o número de vereadores, conquistando mais Juntas de Freguesia e aumentando a representação nas Assembleias Municipais.
Em São João da Pesqueira, o CDS apoiou a lista independente que saiu vencedora do sufrágio autárquico, elegendo representantes em vários os órgãos, nomeadamente na Assembleia Municipal e numa presidência de Junta de Freguesia.
Também no que respeita ao número de votos, o CDS cresceu significativamente, já que em 2013, no distrito de Viseu, votaram 9.689 pessoas nos centristas e agora votaram 13.542 pessoas.
Embora existam resultados menos positivos, como por exemplo os resultados de Viseu e Mortágua, os resultados dos restantes concelhos do distrito representaram, genericamente, uma melhoria significativa em relação às eleições anteriores.
Desta forma, o CDS entende que foi reforçada a confiança no seu partido e nas suas equipas autárquicas que agora devem trabalhar em prol dos seus municípios.