Cruz Vermelha Portuguesa activa Fundo de Emergência para apoio às vítimas dos incêndios do concelho de Pedrogão Grande

O incêndio que deflagrou no passado dia 17 de junho no concelho de Pedrógão Grande fez pelo menos 63 mortos e mais de 135 feridos, tornando-se num dos mais mortíferos das últimas décadas.

A Cruz Vermelha Portuguesa está, desde as 18h30 deste sábado, a prestar apoio a esta situação de emergência através do transporte de vítimas, da colaboração com o INEM, do apoio psicossocial, da distribuição de máscaras e do apoio à mortuária, com o envolvimento de 27 estruturas locais e mais de 220 voluntários.

A instituição está de prevenção, disponível para activar o seu apoio logístico à sobrevivência (com a distribuição de água, alimentos, camas e mantas), bem como com a montagem de PMAs- Postos Médicos Avançados, alguns com capacidade de internamento temporário.

Também já foi oferecido à Protecção Civil a prestação do serviço de Restabelecimento de Laços Familiares junto das pessoas que foram separadas das suas famílias durante a evacuação ou fuga dos fogos.
Angariação de fundos – apelo para o Fundo de Emergência

Para que a resposta de emergência da CVP seja rápida e eficiente, apela-se à solidariedade da sociedade em geral para o reforço do nosso Fundo de Emergência de resposta a catástrofes.

Os donativos poderão ser efectuados via:

· Multibanco/netbanking
Optar “Pagamento de serviços” e inserir entidade 20999, referência 999 999 999

· Transferência bancária
IBAN PT50 001000003631911000174
CÓDIGO SWIFT BBPIPTPL

· Online no site da CVP na página de donativos
http://www.cruzvermelha.pt/donativos/donativo-pontual.html

· Online, no facebook CVP, clicar no rectângulo azul “Fazer um donativo”
www.facebook.com/cruzvermelhaportuguesa.sede

Sobre o Fundo de Emergência

O Fundo de Emergência da CVP é uma reserva de dinheiro sem afectação especial que está disponível para financiar a resposta de emergência a catástrofes, desastres e a outras situações excepcionais, permitindo levar os recursos e a ajuda necessária, de forma rápida e eficiente, junto das pessoas que têm a sua a vida, saúde ou dignidade ameaçadas.

Desta forma, a CVP pode estar apta a distribuir alimentação adequada, fornecer água potável, instalar sistemas de higiene e saneamento básico e abrigo temporário, bem como prestar cuidados médicos, incluindo apoio psicológico, nas horas imediatamente a seguir à ocorrência de uma catástrofe. E, depois de a ameaça passar, dar o apoio necessário na reabilitação das pessoas e comunidades afectadas.

Da disponibilidade e da capacidade deste fundo podem depender milhares de vidas.

É, assim, vital que este dispositivo de urgência esteja preparado de forma permanente.

Desta forma, apelamos a todos: “Ajude-nos antes, para ajudarmos depois!”
Foto:SIC