Denilson empurra Tondela para vitória ‘gorda’ sobre o Rio Ave

O Tondela venceu ontem o Rio Ave por 4-2, em partida da quinta jornada da I Liga portuguesa de futebol, na qual o avançado dos beirões Denilson esteve em destaque, com dois golos e uma assistência.

O atacante brasileiro corporizou a tremenda eficácia da equipa forasteira, servindo de calcanhar o primeiro golo, apontado por Pité, aos cinco minutos, e marcando, depois, os seus tentos aos 17 e 62, tendo pelo meio Jonathan Toro, aos 57, dado corpo à vantagem dos beirões.

Já o Rio Ave, que entrou mal nas duas partes e mostrou-se algo permissivo, correu sempre atrás de prejuízo, minimizando os números da derrota com os tentos de Tarantini, aos 45+7 minutos, e de Bruno Moreira, aos 84.

Com este desaire, os vila-condenses foram ultrapassados na tabela classificativa pelo Tondela, que passou a somar oito pontos e a ocupar, à condição, o quarto lugar da tabela, enquanto que o Rio Ave desceu para o sétimo posto, com sete.

A partida não poderia ter começado da melhor forma para o Tondela, que, logo aos cinco minutos, colocou-se em vantagem, numa jogada de contra-ataque desenhada com um grande passe de João Pedro a encontrar Denilson, que, perante a oposição de dois defesas da casa, assistiu de calcanhar para o remate de Pité.

A entrada de rompante dos visitantes abalou a turma da foz do Ave, que demorou acertar a estratégia e foi-se mostrando vulnerável quando os tondelenses saíam rápido para o contra-ataque, explorando os passes longos, que apanhavam, quase sempre, o Rio Ave desprevenido.

Assim foi aos 17 minutos, quando Pepelu, com mais uma grande abertura, isolou Denilson, que, com frieza, bateu Kieszek, assinando o segundo dos forasteiros.

Os vila-condenses, praticamente inofensivos até à meia hora de jogo, só começaram a reagir a partir de então, com Bruno Moreira, num cabeceamento por cima, e Nuno Santos, num livre que Cláudio Ramos defendeu, a deixarem os primeiros avisos.

A insistência do Rio Ave acabaria por dar frutos já no último suspiro do primeiro tempo, quando Tarantini aproveitou um mau alívio da defesa casa para reduzir.

No regresso do descanso, o treinador dos locais arriscou, abdicando do lateral direito Diogo Figueira para lançar o avançado Lucas Piazon, passando a jogar com uma linha de três defesas.

O técnico do Tondela, Natxo González, respondeu de imediato, lançando o atacante Jonathan Toro, que precisou de apenas nove minutos em campo para assinar o terceiro dos visitantes, desviando de cabeça uma assistência de Jhon Murillo.

O novo tento do Tondela voltou a baralhar a estratégia do Rio Ave, que, cinco minutos depois, revelou-se, de novo, permissivo, dando espaço para que Denilson chegasse ao ‘bis’, num remate colocado, que deu tons de goleada à vantagem.

Os vila-condenses ainda alargaram o ataque com entrada de Ronan, mas o melhor que conseguiram foi reduzir para 4-2, num cabeceamento de Bruno Moreira, aos 82 minutos, que fixou o resultado final.