Eletrocardiograma já pode identificar pessoas e emoções

Investigação da Universidade de Aveiro na área da Computação Afetiva

Já é possível identificar pessoas e emoções com um eletrocardiograma

Através de um simples eletrocardiograma (ECG) já é possível descobrir não só a quem pertence o respetivo coração como ainda as emoções sentidas durante o registo. A revelação é de uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) cujo trabalho pretende dar um importante auxílio no diagnóstico e tratamento de distúrbios mentais. O estudo promete ainda dar uma ajuda nas perícias criminais na hora de interrogar suspeitos e testemunhas.