Exposição da Santa Casa Da Misericórdia de Fornos de Algodres

O CIHAFA (Centro de Interpretação Histórica e Arqueológica de Fornos de Algodres), iniciou um ciclo de exposições intituladas Uma ideia é um feito de associação” dirigida às associações do Concelho, de 02 a 30 de Novembro de 2018 estará patente uma Exposição da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres, que poderá ser visitada todos os dias entre as 10h00 – 13h00 e as 14h00 – 17h00.

 “O associativismo coopera para a união de pessoas”.

Associação é uma instituição prestadora de determinados serviços e de participação voluntária, constituída por número indeterminado de quantos dela queiram ou possam participar.

         Irmandade da  Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres é uma Instituição Particular de Solidariedade Social na ordem jurídica canónica, que comemorou em 2016, o seu 350º. Aniversário.

A história da sua fundação remonta a 1666, por decreto régio de D. Afonso VI (o Vitorioso). Assim, sabe-se que foi fundador desta Misericórdia, o Licenciado Manuel Cabral de Figueiredo, doando-lhe os bens duma capela vinculada, em seu testamento de 6 de Julho de 1637. Esta doação foi confirmada, anos mais tarde, pela sua esposa, D. Constança Cabral, por testamento de 27 de julho de 1650 e pelo Padre António Cabral Osório, beneficiado da colegiada de Seia, mas residente em Fornos, onde foi mordomo da Confraria em 1642.

A instituição da Misericórdia foi posteriormente autorizada, a pedido da Câmara, Nobreza e Povo, por Alvará Régio de 12 de Outubro de 1666. Logo depois de instituída, em 1668, apossou-se a Misericórdia da capela do Espírito Santo, sita nesta vila, filial que era desta paróquia, na qual existia uma inumerável irmandade com a invocação do Espírito Santo que os mesmos irmãos da Misericórdia absolutamente extinguiram e tomaram posse, contra vontade do pároco e sem licenças jurídicas, usurpando para a dita irmandade da Misericórdia bens que à dita capela pertenciam.

A esta Misericórdia deixou D. Constância, natural desta vila, muitos bens que possuía entre os quais umas casas junto a uma capela com a invocação da Senhora dos Remédios, que os mesmos irmãos da Misericórdia mandaram demolir, fundando nela um sumptuoso templo de casa de Misericórdia. Apoderou-se, também, a Misericórdia da casa do hospital e dos seus bens, pelo que ficou senhora de bastantes terras e casas, que arrendava e emprazava. Não tardou a construir casa e igreja própria, para cujas obras contribuíram alguns filhos da terra, entre os quais o Padre Manuel de Albuquerque, abade de Aveleda.

Esta Igreja património da Irmandade, que também lhe deu nome “Igreja da Misericórdia” remonta, então, ao séc. XVII e é detentora de distintas obras de arte, com realce para a talha dourada, as imagens e o teto do altar-mor, que exibe 36 pinturas de numerosos santos e ainda outros símbolos santificados de mártires da primitiva Igreja. Muito bem conservados, possibilitam aferir a devoção antiga dos habitantes. Os quadros a óleo remontam ao séc. XVIII, atribuindo-se a autoria ao Mestre Jerónimo da Cunha, de Vila Ruiva. Já, a fachada da Igreja, templo de uma só nave, inscreve-se no barroco joanino, com pórtico, volutas e frontão.

 

 

 

A Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres encontra-se sediada na Rua Dr. Fernando Menano, na vila de Fornos de Algodres, atualmente, com duas valências: Unidade de Cuidados Continuados de Longa Duração e Manutenção e Estrutura Residencial para Idosos, abrangendo um total de 42 utentes, 29 colaboradores nas áreas de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Terapia da Fala, Psicologia, Nutrição, Animação Sociocultural, Serviços Gerais, Contabilidade e Secretariado.

A filosofia que suporta toda a intervenção da Irmandade assenta no pressuposto fundamental de fazer mais e melhor em prol da população do concelho. Para tal, tem vindo a desenvolver um trabalho incansável na procura constante da melhoria do bem-estar da pessoa que recebe, no seu todo, prioritariamente dos mais desprotegidos, por meio da prestação de cuidados humanizados e individualizados, numa intervenção interdisciplinar.

Com o olhar no horizonte, a Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres, pretende ver implementados alguns projetos que vão acrescentar valor ao trabalho por nós realizado, de entre os quais, especial destaque para a criação de novas valências e melhoramento dos equipamentos já existentes. Em prol da comunidade de Fornos de Algodres, a Irmandade abraçou o programa CLDS 3G SERVIR Fornos de Algodres, da qual é Entidade Coordenadora Local da Parceria. Este programa permite colmatar necessidades prementes, com vista a promoção da  inclusão social dos cidadãos e o envelhecimento ativo, combate a situações críticas de pobreza, contribuição para o aumento da empregabilidade e revitalização das associações concelhias.