Lamego na vice-presidência da Associação Ibérica de Municípios Ribeirinhos do Douro

A Câmara Municipal de Lamego acaba de assumir a vice-presidência da Associação Ibérica de Municípios Ribeirinhos do Douro (AIMRD), um organismo hispano‑português sem fins lucrativos que representa todo o território do Douro desde a sua nascente em Duruelo da Sierra até à sua foz no Porto, constituído por 53 autarquias ribeirinhas de ambos os países, mais a Confederação Hidrográfica do Douro, organismo dependente do Ministério do Meio-ambiente espanhol. Presidida por Miranda do Douro, as restantes vice-presidências da AIMRD vão ser ocupadas, até 2021, pelos municípios do Porto e de Vila Nova de Gaia, dando assim uma maior amplitude à vontade de implementar um projecto de desenvolvimento integral cujo centro seja o rio Douro, com as suas múltiplas potencialidades.
O Presidente da Câmara de Lamego, Ângelo Moura, sublinha que é muito importante uma ligação ibérica com o rio Douro, enquanto autoestrada fluvial, sem esquecer as ligações viárias e ferroviárias: “É essencial que a linha do Douro continue para o território espanhol, podendo ser uma forte afirmação na área do enoturismo ou trazer mais gente para manter contactos com as populações do Douro Vinhateiro. Douro património, história, tradição, cultura e identidade”, explica o autarca duriense.
Fundada em 1994, a AIMRD nasceu da vontade de diversas localidades ribeirinhas do Douro de criar um órgão capaz de ocupar-se da cooperação transfronteiriça, assim como de tentar conseguir a consecução de um projeto económico e ecológico comum. Para os próximos dois anos, há uma dezena de áreas estratégicas que vão ser trabalhadas e que passam por projetos económicos, ambientais, cooperação e coesão transfronteiriça para fomentar o desenvolvendo deste território Ibérico. Este organismo pretende ainda manter um papel ativo na Rede Ibérica de Entidades de Cooperação (RIET), com especial atenção na potenciação do Atlântico sobre o Mediterrâneo e levar as propostas a futuras cimeiras ibéricas.