Município de Águeda poupa 120 mil euros com novo contrato de energia elétrica

O Município de Águeda avançou em 2015 com um concurso público fora do âmbito da CIRA (Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro) para o fornecimento de energia elétrica ao Município. O novo contrato permite ao Município economizar mais 19 mil euros até ao final do primeiro de trimestre de 2016 e pode atingir uma poupança superior a 120 mil euros até 31 de dezembro de 2017.

Águeda tem implementado diversas ações e medidas de eficiência energética que têm contribuído para uma melhor gestão das infraestruturas públicas, traduzindo-se em poupanças nos consumos e custos energéticos e, reduzindo os custos com a fatura energética concelhia.

Neste âmbito, e considerando a estratégia de acompanhamento de consumos energéticos e das ofertas existentes no mercado, a Autarquia lançou sozinha, sem a parceria dos demais municípios da comunidade intermunicipal, um procedimento concursal para o fornecimento de energia elétrica, em mercado liberalizado, tendo celebrado contrato com a entidade vencedora em setembro de 2015. Este contrato é economicamente mais vantajoso que o celebrado pelos demais municípios da Região de Aveiro, evidenciado pelas poupanças alçadas versus as que se alcançariam se o Município tivesse integrado o concurso da comunidade intermunicipal.

Conforme esclarece Gil Nadais “à data o município de Águeda sugeriu à CIRA que o contrato a celebrar fosse anual, com possibilidade de renovação e que contemplasse a informação necessária para realizar o acompanhamento dos consumos energéticos das instalações municipais de forma mais eficiente, integrando a informação da faturação com a dos contadores inteligentes que o município tem em implementação”. Acrescenta ainda, “esta é a única forma de termos a informação que precisamos para eliminar os consumos desnecessários e comprar a energia elétrica ao melhor preço.”

Com base nos números de poupança apresentados, fica demonstrado que a decisão do executivo municipal de avançar com um processo de contratação pública – concurso público – para o fornecimento contínuo de energia elétrica fora do que estava em curso na CIRA, foi uma decisão que está a permitir a Águeda economizar recursos financeiros que de outra forma seriam despendidos sem qualquer beneficio para os Aguedenses.