Município de Viseu celebra Dia Nacional do Azulejo com ações especiais

Painel de Azulejos do Rossio foi classificado como “Monumento de Interesse Municipal”. Visita guiada ao património azulejar da cidade é uma das “iniciativas-chave”

O Município de Viseu inicia esta quinta-feira, dia 3 de maio, um conjunto de ações de valorização e proteção do património azulejar da cidade, batizado de “Viseu Azulejar”, numa marca criada pela Escola Secundária Emídio Navarro.

No âmbito da comemoração do Dia Nacional do Azulejo, que se assinala a 6 de maio, o Município e a Escola juntam-se para a dinamização de um conjunto de ações especiais entre os dias 3 e 5 no âmbito da atual estratégia municipal de valorização do património azulejar viseense, que inclui as vertentes da inventariação e classificação, conservação e restauro, bem como ações de sensibilização e divulgação.

Esta quinta-feira, dia 3, a Câmara Municipal de Viseu assinalou o arranque das comemorações com a classificação do Painel de Azulejos do Rossio, datado de 1931, autoria de Joaquim Lopes e encomenda de Almeida Moreira, como “Monumento de Interesse Municipal”.

Para o Presidente da Câmara, Almeida Henriques, “esta é uma classificação relevante para a proteção e a promoção da memória e da identidade viseenses e um passo na salvaguarda do valioso património azulejar de Viseu”.

Já o Vereador da Cultura e Património, Jorge Sobrado, reconhece que “o Painel de Azulejos do Rossio é hoje um dos principais ícones paisagísticos, culturais e turísticos de Viseu, justificando medidas especiais de reconhecimento e preservação”.

Amanhã, sexta-feira, dia 4, a Escola Secundária Emídio Navarro realiza um programa especial inserido no projeto nacional “Ação Escola SOS Azulejo 2018”, um desafio lançado pelo Museu da Polícia Judiciária, com uma série de atividades de celebração do Dia Nacional do Azulejo, apoiadas pelo Município.

Pelas 9H30 de amanhã decorrerá a sessão de abertura e inaugura a exposição “Viseu Azulejar”, composta por trabalhos de alunos do Curso Profissional Técnico de Multimédia. Já pelas 10H30, também a escola dinamizará algumas oficinas de expressão plástica dirigidas a crianças do ensino pré-escolar. Do programa constarão ainda visitas guiadas à Igreja de Sto. António, dirigidas a alunos e orientadas pela Fátima Eusébio, coordenadora do Departamento dos Bens Culturais da Diocese de Viseu, e a oficina permanente “Histórias com Azulejos” para toda a comunidade escolar, iniciativa do museu municipal “Coleção Arqueológica José Coelho”.

Também pelas 10H30 de amanhã, o Município apresenta a intervenção em curso de reabilitação do revestimento azulejar dos bancos do Jardim de Santo António, desenhado pelo Capitão Almeida Moreira e instalados no local em 1931, testemunho importante dos modelos de mobiliário urbano e ambientes revivalistas construídos nos anos 30 em Viseu.

Sábado, 5 de maio, o Município de Viseu proporciona a visita guiada “Os Azulejos do Capitão – Roteiro Viseu Azulejar 1”: um roteiro urbano pelo património azulejar da cidade, com foco no legado mandado contruir pelo capitão Almeida Moreira. Esta visita, que terá início pelas 10 Horas, começará no Rossio, com a observação do Painel de Azulejos do Rossio, sendo conduzida pelo historiador Luís Fernandes. De seguida, no comboio turístico, os visitantes ficarão a conhecer melhor os azulejos do Jardim de Santo António e, posteriormente, da Fonte de São Francisco. No final, com passagem pelo Fontelo, faz-se o regresso até ao Rossio.

Com a duração aproximada de 2 horas e de participação gratuita, todos os interessados deverão inscrever-se através do formulário disponível em www.goo.gl/forms/3drVBs80CadxpGD53. Esta é a primeira de várias visitas guiadas pelo património azulejar da cidade-jardim que decorrerão no âmbito do programa “Viseu Azulejar”.