Obra literária de Aquilino Ribeiro retratada na obra À Mesa da Amante Fiel, de Manuel de Lima Bastos

Gastronomia, cozinha rural portuguesa e Aquilino Ribeiro na obra “À mesa da amante fiel”, de Manuel de Lima Bastos O escritor sernancelhense Aquilino Ribeiro é presença assídua na obra literária de Manuel de Lima Bastos, que lhe dedicou, desde 2009, quase uma dezena de trabalhos sobre os lugares, os roteiros, a caça, a pesca e o “mundo” das Terras do Demo. Desta feita, o livro “À mesa da amante fiel”, que será apresentado em Sernancelhe no dia 6 de abril, pelas 18:30 horas, no Auditório Municipal, continua no encalce de Aquilino, mas tem como móbil a culinária e os prazeres da mesa, relatando as experiências gastronómicas de Lima Bastos durante 70 anos. Não sendo “um receituário de cozinha nem um tratado de gastronomia, este livro fala das mais diversas incidências culinárias”, reconhece Manuel de Lima Bastos, que assume a admiração por dois dos maiores vultos da cozinha, um português e outro espanhol: Domingos Rodrigues, natural de Vila Nova de Paiva, que conheceu através da obra de Aquilino Ribeiro, e Alvaro Cunqueiro, galego, autor da obra “La Cocina Gallega”. O autor descreve a obra “À mesa da amante fiel” como sendo uma espécie de “biografia que relata tudo quando favoravelmente impressionou o meu sentido gustativo”, resultado das “deambulações gastronómicas por restaurantes, casas de pasto ou de particulares, tabernas, tascas de balcão corrido” na Península Ibérica. A geografia está, aliás, muito presente neste livro, que pretende ainda enaltecer a cozinha rural portuguesa, “os bons comeres de certas províncias”, como o Alentejo, a Beira Alta e Trás-os-Montes. Nesta experiência do autor pelos sabores de Portugal e Espanha, Aquilino Ribeiro surge como companheiro de viagem, concretamente porque “a primeira menção do nome do cozinheiro real (Domingos Rodrigues) e do livro famosíssimo chegaram ao meu conhecimento devido ao facto de Aquilino Ribeiro deles falar em duas das suas obras”, “Via Sinuosa”, publicada em 1918, e “O Homem da Nave”, de 1954. Manuel de Lima Bastos segue as descrições culinárias de Aquilino Ribeiro e dá a conhecer Domingos Rodrigues, autor da obra “Arte da Cozinha”, cozinheiro-mor do Rei D. Pedro II de Portugal, e abre veredas para mostrar igualmente Alvaro Cunqueiro, “galaico-português de raiz, requintado gourmet e cozinheiro de mão cheia”. Em quinze capítulos, mais de trezentas e trinta páginas, Manuel de Lima Bastos proporciona uma viagem pelo País, pelos paladares que nos distinguem, de norte a sul. Com o apoio à edição do Município de Sernancelhe, a obra conta com depoimentos de personalidades como José Manuel Mendes, presidente da Associação Portuguesa de Escritores, Bernardo da Gama Lobo Xavier, professor catedrático da Universidade Católica, José Manuel Cardoso da Costa, ex-presidente do Tribunal Constitucional, António Reis, professor catedrático da Universidade Nova de Lisboa, Guilherme Figueiredo, Bastonário da Ordem dos Advogados e Arlindo Cunha, professor da Universidade Católica e ex-Ministro da Agricultura. “À mesa da amante fiel” será apresentada no próximo sábado, 6 de abril, pelas 18:30 horas, no Auditório Municipal de Sernancelhe, contando com a intervenção de Arlindo Cunha.