Ordenação episcopal de D. Nuno Manuel dos Santos Almeida

Na tarde do próximo Domingo, às 16:00 horas, D. Ilídio Leandro presidirá, na Catedral de
Viseu, à ordenação episcopal de D. Nuno Almeida, tendo como co-ordenantes os bispos de
Braga, D. Jorge Ortiga, e de Leiria-Fátima, D. António Marto.
A intervenção de três bispos na ordenação de um novo bispo é sinal e garantia de comunhão e
de ligação, em continuidade, à linha apostólica.
Estará presente e concelebrará também o Núncio Apostólico, D. Rino Passigato, que, em nome
do Papa Francisco, fará a leitura do Mandato Apostólico de nomeação de D. Nuno Almeida
para bispo auxiliar da Arquidiocese de Braga.
Para além dos bispos ordenante e co-ordenantes, estarão presentes também os bispos de
quase todas as dioceses de Portugal.
A celebração irá iniciar-se com uma solene procissão de entrada, a partir da Igreja da
Misericórdia.
A Eucaristia solene seguirá o seu ritual habitual, até ao final da liturgia da Palavra, procedendose
então ao rito de ordenação, que começa com a invocação do Espírito Santo. Segue-se a
apresentação do eleito e o Núncio Apostólico fará a leitura do Mandato Apostólico do Papa
Francisco, em que nomeia D. Nuno Almeida para bispo auxiliar de Braga.
D. Ilídio pronunciará então a sua homilia, finda a qual, o eleito fará a sua Promessa, em frente
ao altar.
Será então invocada a protecção de Deus e dos Santos, numa oração litânica, seguindo-se a
ordenação episcopal, com todos os bispos presentes a imporem as mãos sobre a cabeça do
eleito. Após este gesto, e com o Evangeliário sobre a cabeça do eleito, será pronunciada a
oração de ordenação. Após esta oração, o eleito será ungido na cabeça com o óleo do Crisma e
receberá, de joelhos, os Santos Evangelhos e as insígnias episcopais – anel, mitra e báculo. D.
Nuno Almeida é acolhido, de imediato, por todos os bispos presentes, com o abraço da Paz.
A ordenação termina com a recitação do Credo, profissão de Fé, em conjunto com toda a
assembleia, e a liturgia eucarística prossegue, como habitualmente.
Após a comunhão e depois de um cântico de louvor, D. Nuno Almeida, dará a sua primeira
bênção a toda a assembleia, dirigindo-lhe também palavras de circunstância.
A celebração terminará com a bênção final do bispo ordenante, D. Ilídio Leandro.