Paz

À Terra, a Paz desceu como luar
que de leve beijasse um campo santo.
E o Verbo fez-se Amor para que o pranto
docemente secasse em nosso olhar.

Ergueu-se, então, ao céu o puro canto
da nova humanidade a despertar…
Dir-se-ia que a renúncia vinha dar
aos corações o fraternal encanto.

Ardente e vivo, na asa da emoção
o canto ia subindo… e era oração
lá onde o sofrimento é a Verdade…

Mais da harmonia alada, a aragem fina
trouxe o eco musical, quase em surdina,
do ódio que cantava a humanidade…

VIRIATO LEMOS