Presidente da Câmara desafia a Liga Contra o Cancro a juntar-se à luta pelo Centro Oncológico

Almeida Henriques visitou esta terça-feira a sede de Viseu da instituição para entregar apoio de 5 mil euros

O Presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, desafiou a Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) a juntar-se à reivindicação pela construção do Centro Oncológico, equipamento que em seu entender ainda pode ser feito com verbas do atual quadro comunitário.

De visita às instalações da delegação de Viseu da LPCC, para entregar um apoio de 5 mil euros, Almeida Henriques defendeu a criação de uma “task force”, de forma a encontrar-se uma “folga” nas verbas de Bruxelas para financiar o Centro Oncológico.

“Se um equipamento destes for inscrito no Orçamento de Estado é meio caminho andado para nunca ser feito. Deixo, por isso, o desafio à Liga Portuguesa Contra o Cancro para que se una nesta luta. Porque tem autoridade e porque está no terreno. Este é um momento crítico”, destacou.

Depois de ter reunido recentemente com a ministra da Saúde, o Presidente da Câmara Municipal admite que o Centro Oncológico seja construído em três fases, mas é taxativo: “devemos estar mobilizados para dizer aquilo que queremos. E não queremos apenas uma unidade de radioterapia, ainda que aceitemos começar por aí. É curto”.

Almeida Henriques relembrou se está perante um projeto de interesse regional, que abrangerá cerca de meio milhar de pessoas. “Isto é um problema de toda a região, não apenas do concelho de Viseu”, concluiu.

Na visita desta terça-feira à sede de Viseu da LPCC, cujas instalações inaugurou há pouco mais de meio ano, o autarca agradeceu o “trabalho insubstituível” da instituição, à qual “a sociedade tem que estar grata”.

Quanto ao apoio financeiro do Município, disse ser “merecido”. “Promessa dada, promessa honrada”, rematou.