“Projeto Vale do Varosa 2” já está no terreno

A intervenção de Conservação e Restauro do teto da antiga Botica do Mosteiro de Santa Maria de Salzedas (Tarouca) marca o arranque da operação “Projeto Vale do Varosa 2”. Promovido pela Direção Regional de Cultura do Norte e cofinanciada pelo Programa Norte 2020 através do FEDER, este restauro é o início de um investimento global de 2 milhões de euros, que visa o reforço do projeto iniciado no Quadro Comunitário anterior, que levou à criação e abertura ao público de rede de monumentos Vale do Varosa.

 

O “Projeto Vale do Varosa” tem por conceito a instalação de uma Rede de Monumentos no vale homónimo, abrangendo os concelhos de Tarouca e de Lamego, numa estratégia integrada a nível regional, beneficiando de uma elevada concentração de imóveis e elementos históricos de elevado interesse turístico-cultural, permitindo otimizar investimentos e potenciar um desenvolvimento turístico de conjunto.

 

Contando no seu arranque com financiamento ON2, a sua execução iniciou-se em 2009, incluindo na primeira fase a recuperação parcial e abertura ao público do Mosteiro de São João de Tarouca, Mosteiro de Santa Maria de Salzedas e Convento de Santo António de Ferreirim, enquanto imóveis históricos de enorme valor identitário, artístico e patrimonial, e como tal, de elevado potencial turístico.

 

Já em abril de 2014 outros monumentos se juntaram ao Vale do Varosa: a Ponte Fortificada de Ucanha e a Capela de São Pedro de Balsemão.

 

A segunda fase do projeto prevê a sua continuação, consolidação, alargamento e melhoria através de um conjunto de ações que visam o alargamento das áreas de visita já abertas ao público; integração de novos elementos patrimoniais nos percursos de visita; e aumento da diversidade de elementos e temáticas de visita nos monumentos Mosteiro de São João de Tarouca, Mosteiro de Santa Maria de Salzedas e Convento de Santo António de Ferreirim, já integrados na rede e intervencionados na primeira fase.

 

O alargamento dos trabalhos de reabilitação a novos monumentos de elevado valor patrimonial será materializado nesta segunda fase na Ponte Fortificada de Ucanha, melhorando assim as condições e qualidade de visita deste Monumento Nacional único no nosso território.