QUEIJO SERRA DA ESTRELA: A AUTENTICIDADE DE UMA DAS 7 MARAVILHAS GASTRONÓMICAS PORTUGUESAS

“O sabor renasce(u)” em Viseu Dão Lafões num evento exclusivo dedicado a este produto único da região”

O Queijo Serra da Estrela esteve à prova no último sábado, dia 17 de março, no Parador Casa da Ínsua, Penalva do Castelo (Viseu). Deixou duas certezas: é, de facto, umas das 7 maravilhas gastronómicas portuguesas e um queijo de referência no mundo. Mais de duas centenas de pessoas comprovaram no evento, pelo talento e criatividade de 6 chefs, que este produto obtido do leite cru de ovelha bordaleira, a que se junta o cardo e as mãos de queijeiras experientes, brilha em qualquer refeição, a qualquer hora do dia.

“O sabor renasce” foi o tema desta edição do Queijo Serra da Estrela à Chef, promovida pela Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões, em parceria com o Turismo Centro de Portugal e o Grupo Visabeira.

José Matias, responsável pela produção agrícola da Casa da Ínsua, onde se produz queijo Serra da Estrela certificado e vinhos do Dão, mostrou que “não há segredos nesta casa, todos podem acompanhar as diferentes fases de elaboração. Os fatores diferenciadores são a originalidade, as características únicas da região, o rigor e um indicador decisivo: a paixão”. O produtor, durante a visita à queijaria da Casa da Ínsua, destacou que para se atingir a autenticidade e genuinidade desta maravilha portuguesa é necessário cumprir um conjunto de regras obrigatórias. Está reconhecido como DOP (Denominação de Origem Protegida). O Queijo Serra da Estrela é composto por 3 ingredientes: leite cru das ovelhas autóctones Serra da Estrela, flor de cardo e sal marinho. “É fundamental saber distinguir este queijo de todos os outros”, finalizou José Matias.

“A Sustentabilidade do Queijo Serra da Estrela” foi o segundo grande momento do produto protagonista do último sábado. Luís Costa, subdiretor da RTP, moderou este workshop que contou com contributos dos vários oradores. Rogério Mota Abrantes, presidente da CIM Viseu Dão Lafões, deu as boas-vindas, destacando que “o Queijo Serra da Estrela é um dos cartões-de-visita de Viseu Dão Lafões, sendo o evento que o projeta um grande momento anual para a região e para o país”. José Matias e Jorge Figueiredo (produtor da Estrelacoop), dois acérrimos defensores da sustentabilidade do Queijo Serra da Estrela, falaram das dificuldades e dos desafios com que se deparam no dia-a-dia. Ambos destacaram que é preciso contornar várias intempéries, não só da natureza, para garantir a qualidade e a unicidade do produto. “Não pode haver anos maus num produto único, que vinga pela autenticidade e excelência”, concordam. Por fim, Paulo Russell-Pinto, do IVDP – Instituto de Vinhos do Douro e Porto, num discurso em que explicou o caso do Vinho do Porto como exemplo de sucesso, sustentou a projeção e o crescimento em três indicadores: “qualidade, inovação e distribuição. Esta é uma fórmula de sucesso, que deve ser trabalhada e esgotada ao limite”.

Seguiram-se surpresas maiores no momento mais aguardado – o show cooking dividido em seis momentos multi-sensoriais, pelas mãos de seis chefes da montra gastronómica portuguesa.

As entradas foram servidas pelas mãos afinadas de Luís Gaspar (restaurante Sala de Corte, Lisboa) e Paulo Cardoso (restaurante Parador Casa da Ínsua, Penalva do Castelo, Viseu), que brindaram as mais de duas centenas de convidados com copita de porco Ibérico e figo; mini brioche de pata negra, Queijo Serra da Estrela e trufa; e croquete de novilho, Queijo Serra da Estrela e maçã.

Joachim Koerper (chef Michelin, restaurantes Eleven, Lisboa, e William, Funchal, Madeira) subiu de seguida ao palco principal, com o empratamento de carpaccio de joelho de porco
e lagostim braseado e emulsão de Queijo Serra da Estrela.

A chef do evento, Justa Nobre (restaurantes O Nobre e À Justa, Lisboa), enobreceu o evento com um prato composto por alimentos tipicamente portugueses, como é sua imagem de marca: bacalhau com crosta de Queijo Serra da Estrela e broa sobre esmagado de grão-de-bico e couve.

O chef “mais recente” estrela Michelin João Oliveira (restaurante Vista, Portimão) deliciou os presentes com codorniz, ravióli de Queijo Serra da Estrela trufado e aipo.

A sobremesa, pelas mãos de Américo dos Santos (chef pasteleiro, restaurante Belcanto, Lisboa), adoçou a boca de todos com toucinho e Queijo Serra da Estrela e “petit four” de amendoim.

A harmonização vínica com vinhos do Dão, outro dos principais cartões-de-visita do território, ficou ao cargo do sommelier/escanção Manuel Moreira, num serviço exclusivo de um dos melhores profissionais em Portugal, e que contou com vinhos rosé, brancos, tintos e espumantes disponibilizados por mais de uma dezena de produtores/engarrafadores da região demarcada do Dão

O final da última semana foi dedicado às imensas sensações que o Queijo Serra da Estrela desperta e às atrações do território, que apaixonam os visitantes. Viseu Dão Lafões é um território com características únicas. A Natureza, a Gastronomia e os Vinhos posicionam a região nas rotas turísticas nacionais e internacionais.