Sessão de boas vindas à seleção portuguesa de Andebol

Dois dias depois da sessão de boas vindas à seleção da Roménia, chegou a vez da formação lusa ser recebida no salão nobre da Câmara Municipal de Moimenta da Beira para cerimonial idêntico. Aconteceu esta quarta-feira, 25 de outubro, poucas horas depois de ter vencido a congénere romena (por 29-24) no primeiro de dois jogos do “II Torneiro Internacional de Andebol Terras do Demo” que se disputou no pavilhão municipal da vila.

Ao todo, 23 elementos, entre jogadores e técnicos, escutaram o presidente da autarquia, José Eduardo Ferreira, dizer que um “pouquinho” de Moimenta da Beira estará com eles no Campeonato Mundial de 2019 que se vai realizar na Alemanha e na Dinamarca. “As pessoas em Moimenta da Beira já gostam muito de andebol, graças à vossa presença, que tem sido constante desde há uma década, e ao histórico da Escola Prática de Andebol (EPA) que tem formado e “exportado” muitos jogadores, como o Carlos Martins que hoje está aqui connosco porque faz parte da nossa principal seleção”.

Na intervenção que proferiu, o autarca elogiou também a parceria e “cumplicidade duplamente vantajosa” que a Câmara de Moimenta da Beira tem mantido (e reforçado) com a EPA, a Federação de Andebol de Portugal e a Associação de Andebol de Viseu.

“Ver o pavilhão lotado, hoje de manhã, no jogo entre Portugal e a Roménia, foi uma sensação indescritível. E ouvir o Hino Nacional cantado por centenas de crianças e jovens foi emocionante”, disse o presidente da Associação de Andebol de Viseu, Joaquim Escada.

O dirigente, que sublinhou também o papel importante das parcerias, realçou a importância da descentralização da modalidade. “A seleção não é de Lisboa, do Porto ou de Braga, é do país todo. Por isso estamos aqui”, enfatizou.