“Sim, a Violência também se mede” – Escola Secundária Viriato evoca Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres

Em 1999, a Assembleia Geral das Nações Unidas designou o dia 25 de novembro como o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, como forma de chamar a atenção para este grave problema social, uma questão de Direitos Humanos.

Respondendo ao apelo da ONU, a Escola Secundária Viriato vai evocar a efeméride no próximo dia 23 de novembro com uma exposição alusiva ao tema e a dinamização do jogo “Sim, a Violência também se mede”. Esta iniciativa procura sensibilizar a comunidade escolar e, especialmente, os discentes para as várias formas de violência que atingem particularmente as mulheres, tanto no domínio público como no domínio privado. A iniciativa integra-se no âmbito da Promoção e Educação para a Saúde (PES), bem como nas atividades da Biblioteca Escolar.

No decorrer do intervalo da manhã, os alunos que frequentam a disciplina de Sociologia, convidam a comunidade escolar a participar num jogo cujo objetivo é refletir sobre mitos, estereótipos e preconceitos relacionados com a violência de género. Tendo por referência um violentómetro*, a atividade visa também ajudar na deteção e denúncia de situações que ocorrem nas relações interpessoais em contexto escolar e nas relações de intimidade, bem como alertar para o risco a que se expõem os jovens, evidenciando que a violência, uma vez ocorrida, tenderá a aprofundar-se, levando a consequências nefastas na sua saúde e bem-estar. Trata-se de procurar prevenir atitudes e comportamento violentos, alguns deles tornados naturais ao nosso quotidiano e, por isso, consentidos, mas que constituem ofensas à dignidade e à integridade da pessoa humana.

Esta é, ainda, uma oportunidade para falar do Centro de Apoio ao Aluno (CAA), um serviço oferecido por esta escola, a que os alunos podem recorrer, sempre que o desejem. O CAA disponibiliza atendimento e apoio à Educação para a Saúde e Educação Sexual, pela equipa PES, atendimento por uma técnica de Serviço Social (SS), e atendimento por médicos do Gabinete de Apoio à Saúde do Adolescente (GASA) do Hospital de S. Teotónio.

*Material gráfico e didático em forma de régua no qual se visualizam manifestações implícitas e explícitas de violência.